quantos estao lendo agora

gostou? recomende


quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Quatro meses de luta...


Olá, meu nome é Carla e venho aqui compartilhar com vocês o que aconteceu com a minha querida mãe (67 anos).
Ela teve um AVC Hemorrágico dia 18/06/2010. Estávamos em casa, eu, ela, minha irmã e meu marido.
Eram 23h qdo ouvi uma respiração diferente, fui na sala e ela já estava desmaiada.
Chamamos o resgate e em menos de 40 minutos ela já estava no hospital, entubada.
O socorro foi bem rápido, por isso ela resistiu por tanto tempo.
Foi feita uma angiografia dia 02/07, onde foi constatado o rompimento de um aneurisma gigante.
Somente dia 05/07 ela conseguiu vaga numa UTI neurológica, até então, estava numa UTI geral.
Minha mãe abria os olhos, às vezes nos acompanhava, às vezes não, se movimentava muito pouco, não sabíamos ainda as sequelas que ela ficaria. Ela parecia estar consciente, se emocionava, fazia carinha de brava, enfim, um misto de sentimentos.
No início os médicos diziam que não tinha condição de cirurgia, devido à gravidade do aneurisma, mas com o tempo, essa possibilidade apareceu e ela foi operada dia 05/08.
A cirurgia foi um sucesso, o médico disse até que via grandes chances de recuperação para a minha mãe, com muito tratamento claro, com fisioterapia e fonoaudiologia.
Dia 05/10 ela teve alta da UTI e foi para a enfermaria, mas não resistiu, acabou voltando pra UTI dia 08/10 e veio a falecer dia 09/10.
Como vcs puderam perceber, foram quase 4 meses de agonia, mas em nenhum momento perdemos a fé em Deus. Era isso que nos mantinha em pé, a fé em nosso Pai.
Nos dias que ela ficou na enfermaria, eu e minha irmã pudemos presenciar como era difícil o dia-a-dia da nossa mãe. Pudemos ver como ela estava debilitada. Tenho certeza que Deus preparou tudo de um jeito bem especial para que pudessemos entender e aceitar tudo.
A falta que ela nos faz é enorme, sempre fomos muito unidas, mas tenho certeza que ela ficaria com muitas sequelas e não ia querer viver assim.
Espero que a estória de todos vcs tenha um final diferente.
Que vcs continuem confiando sempre em Deus e façam tudo que for possível pela pessoa que está enferma, pois foi isso que eu e minha irmã fizemos o tempo todo, e sempre com muito amor e carinho.
Sei que minha mãe sentiu toda essa nossa dedicação (que nem se compara à dedicação dela com a gente desde que nascemos).
Beijos, boa sorte e fiquem com Deus.


Um comentário:

Anônimo disse...

Que Deus de merda o seu hein?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

TRANSLATOR

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
Translator Widget by Dicas Blogger
Edit this page (if you have permission) | Report abuse Google Docs -- Web word processing, presentations and spreadsheets.