quantos estao lendo agora

gostou? recomende


sábado, 4 de março de 2017

10 anos de AVC


Olá,meu nome é João Alfredo
tenho 53 anos.Dia 24 de julho farei 11 anos de avc isquêmico.era um pouco obeso,muto estressado,me alimentava mal,tinha pressão alta,não fumava,praticava um pouco de esporte.Numa segunda-feira após um fim de semana muito estressante em que discuti e briguei com todo mundo,ao meio dia senti uma tontura muito forte,e os olhos começaram a ver luzes piscando (como uma luz fluorescente),cai no chão e me levantei. Fui no P.A medir a pressão (14x9),achei que ia melhorar e fui trabalhar a tarde,lá pelas 15:00,fui escrever e a caneta caiu da minha mão,dai senti que havia algo errado comigo,pedi socorro para um amigo que me levou de  volta novamente para o P.A onde o médico constatou que era um avc,mas não quis me remover alegando que o meu ''planinho de saúde'' não cobria a internação e teríamos que dar meia volta. (a cidade fica a 120km da capital e o ''planinho'' era o plano da unimed centro sul). Depois de um tempo descubri que não queria ir pois seu plantão terminaria as 20:00.Após amigos literalmente ameaçarem o médico,ele resolveu remover lá pelas 19:00,não sem antes parar em um fast-food para comprar um lanche. Minha esposa me acompanhou e fui para um bom hospital ''mãe de Deus'' onde foi realizado uma ressonância magnética e constatado um avc isquêmico de caródita.Fui para CTI e fiquei cinco dias sempre lúcido mas com a boca e o lado direito paralisados depois mais cinco dias no quarto e tive alta.Voltei para casa,mas a médica havia dito para minha família que eu talvez voltasse a caminhar mas exercer minha profissão (sou dentista) nunca mais.Tentei fazer fisioterapia mas me irritava e desistia.Quando soube do diagnóstico da médica determinei que em um mês voltaria a trabalhar! E voltei! Em pouco tempo voltei a vida normal,só não jogo mais futebol.Tomo alguns remédios para pressão,colesterol e depressão.Acho que o mais importante e determinar o seu objetivo e ter sempre fé em Deus, A família é de extrema importância pois nos da o suporte para lutarmos.Logo que voltei a trabalhar muitos clientes ficavam receiosos do meu atendimento mas graças a Deus,nunca fiquei inseguro ou temeroso,pelo contrário,faço alguns procedimentos que não fazia antes,que exigem mais calma,mais paciência e atenção. Não posso dizer que mudei 100%,pois ainda quardo muitos dos sentimentos que tinha antes como não gostar de criticas ter preconceito com algumas coisas,preucupaçoes excessivas com coisas matérias.Gostaria de agradecer muito mais a Deus por ter me dado está segunda chance,que para min foi um verdadeiro milagre! Espero que gostem da minha história!!!!
João Alfredo Sevaio (joaosevaio@gmail.com)

Enviar

Cavernoma, vários avcs e trombose



Tenho atualmente 55 anos de idade, no início agosto de 2013 do nada, tive uma convulsão e fiquei desacordado por aproximadamente uns 12 minutos, foi socorrido por minha esposa e filhos, foi levado de SAMU para hospital em Santo André, fiquei internado por 04 dias fiz Tomografia e Ressonância Magnética e fui diagnosticado "Hemorragia Cerebral "provocada por um tumor” CAVERNOMA”,  o médico recomendou cirurgia imediatamente, fiz a cirurgia o tumor foi cauterizado e o sangue removido,  foi necessário colocar 04 placas de titânio para fechar abertura na cabeça,  fiquei por uma semana na UTI no segundo dia através de um dreno foi removido entre sangue e líquidos utilizados na cirurgia aproximadamente 1 litro.

 Não tive nenhuma sequela, passou uns 10 dias e tive alta, na semana seguinte tive trombose venosa na perna direita, por ter realizado uma cirurgia cerebral não pude fazer uso de anticoagulantes, novamente fui internado para passar por uma microcirurgia para introduzir um filtro na veia cava para eliminar o risco de embolia pulmonar. Tive alta na semana seguinte tive outra trombose na perna direita ( está mais forte e intensa), fiquei 45 dias de cama não podia andar, somente com uso de bengala e cadeira de rodas. Quando fui melhorando foi diagnosticado com anemia profunda. Comecei o tratamento foi melhorando e nunca desisti, sempre com apoio de minha esposa, mãe, e filhos e com muita fé em Deus.

Recentemente, em 10 de outubro de 2016 senti uma forte dor de cabeça, foi para o hospital e apenas diagnosticaram pressão alta. No sábado dia 15 de outubro retornei ao hospital com minha esposa e realizei a tomografia e o diagnóstico foi AVC HEMORRAGICO fiquei internado por 5 dias e voltei para casa com extravasamento de sangue e novamente não tive nenhuma sequela, mas ainda estou em tratamento e em maio de 2017 devo realizar uma neuro-navegação para afastar definitivamente a possiblidade de outro tumor.
 Não podemos deixar de acreditar, e se ocupar para não darmos chances para o desanimo se aproximar temos que ser fortes e não deixar nada nos abater.

Marcos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

TRANSLATOR

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
Translator Widget by Dicas Blogger
Edit this page (if you have permission) | Report abuse Google Docs -- Web word processing, presentations and spreadsheets.