quantos estao lendo agora

gostou? recomende


domingo, 18 de julho de 2010

Trocar ideias, dialogar

Pessoal,

Estou lendo como louco todos os artigos sobre o AVC e conto a vocês o porque, no ultimo dia 03/07/2010 meu amado pai sofreu um AVC isquêmico as 3:00hs da manhã, o detalhe é que ele mora em Peruíbe litoral de São Paulo e ele estava dormindo no quarto de visitas, ele conta que sentiu um enjôo enorme e que tentou se levantar para ir ao banheiro e não conseguiu e nem chamar minha mãe que estava no outro quarto ele conseguiu, bom ele resolveu voltar a dormir e marrudo como é militar reformado pensou “amanha estarei melhor”, amanheceu o dia e ele não melhorou lógico .....minha mãe me ligou e passou o relato, ele foi para o Pronto Socorro da cidade sem poder andar e falando quase nada, o pronto socorro sem muita condição diagnosticou uma labirintite grave, mais eu não muito convencido consegui transferir ele para o Hospital do convenio da PM em São Paulo,na tomografia não deu nada mais na ressonância apareceu o tal derrame ou seja um vaso sanguíneo para o Cerebelo foi interrompido e daí a dificuldade da fala e a falta de coordenação dos movimentos, hoje fazem 12 dias do AVC e ele está aos meus cuidados em minha casa, ele já fala com perfeição de 90% e anda se apoiando mais com uma certa tranqüilidade, já toma banho e vai ao banheiro sem ajuda, ou seja está se recuperando bem, tenho medido a pressão dele umas 10 vezes por dia e fico sempre de olho nele, quando não estou em casa minha mãe e minha mulher (que por sinal tem sido meu alicerce neste momento) estão sempre de olho nele, mais o que me corroí por dentro é a incerteza do amanha; vi muitos relatos de que o AVC isquêmico sempre se repete e isso não sai da minha cabeça, sempre fui próximo a Deus dentro das minhas convicções porem minha formação educacional sempre me lava mais a razão, estamos tomando todo cuidado com ele no que diz respeito aos remédios e a controle da pressão mais eu queria mesmo é conversar com vocês e coloco meu email para quem quiser re corresponder comigo. Obrigado.

fabio.satin@scania.com

_______________

4 comentários:

Anônimo disse...

FABIO, MEU PAI HA 4 ANOS ATRÁS TBEM TEVE UM AVC E SE RECUPEROU MUITO BEM , REAPRENDEU A FALAR, ANDAR E COMER SOZINHO, COM A MEDICAÇÃO CORRETA ESTAVA LEVANDO UMA VIDA NORMAL, CLARO COM ALGUMAS SEQUELAS, COMO TER QUE ANDAR DE AMULETA, HOJE , DEPOIS DE ALMOÇAR ELE SE DEITOU PARA DORMIR UM POUCO, COMO ERA DE COSTUME, QUANDO O ENCONTREI CHAMEI VÁRIAS VEZES E ELE NÃO ME RESPONDEU, PERCEBI QUE O AVC ESTAVA REPETINDO, NESSE MOMENTO ELE ESTÁ INDO PRO HOSPITAL DA CIDADE VIZINHA PARA SE TRATAR. eSTOU PROCURANDO SABER MAIS SOBRE ESSA DOENÇA E AS CONSEQUENCIAS QUE PODE TRAZER QUANDO REPETE. eU NÃO ACREDITAVA QUE ISSO FOSSE ACONTECER. rEZE POR ELE QUE REZO POR SEU PAI.

Elizabeth disse...

oi ..
enviei um email pra vc neste endereço , mas ele voltou pra mim, se puder envia o endereço certo , meu é bethmfran@hotmail.com
é meu email e msn . MInha mãe tbm deve um avc isquemico e ficamos sempre atendos , no email contei bem pra vc oq passamos e como ela está melhor ,
que o Senhor abençõe muito vc e sua casa.
Somos Adventistas do sétimo dia , conte com nossas orações ..

Pinturas D'Assunção disse...

Espelhinho.
Há muitos anos atrás, no tempo em que a minha mãe era ainda uma criança, ela recebeu um apelido carinhoso de sua madrinha, devido à alegria e vontade de vencer daquela pequena menininha. Ela era chamada de espelhinho, ou seja, um espelho que refletia as pequenas coisas, com luz e intensidade.
Mesmo sem saber do seu antigo apelido, eu sendo sua filha, e observando a forma de como a minha mãe era, eu lhe dei outro apelido, que era minha “estrelinha” o que para mim ela sempre me trazia de volta a luz, que às vezes se escondia tão fundo, e tão longe, na criança que fui, na jovem que me tornei, na mulher que sou, e muitas vezes precisei daquela estrelinha, que sempre me trazia para a realidade da vida, me fazendo sentir o calor do sol, me mostrava às mudanças da lua, e assim me ensinava como tudo pode brilhar novamente, e esta é a minha admiração pela minha querida mãe. E ela por mais que estivesse apagada, sempre tinha uma chama nem que fosse pequena, para ser alimentada, sempre virava um clarão de luz, sobre tudo, e sobre todos...! Não há como negar que naquela meiga pessoa, existia uma forte e grande mulher.
Mesmo que o meu tempo, o de agora que me remete ao um longo processo de ser pratica, e continuamente calma, tentando me resguardar ao Maximo, rezando diariamente para que a minha mãe melhore dia após dia... e assim vou lembrando e vou repassando toda a minha vida como se fosse um filme, com todas as coisas melhores do mundo de quando eu precisava e a tinha sempre por perto... como era bom! até mesmo as implicações que ela sempre teve comigo eu sinto saudades, deste tempo que foi ontem mesmo, e que em dois tempos, tudo mudou...
Ai!!! Os meus pensamentos, a maior parte do tempo, que mesmo distante fisicamente, eu não consigo tirar da minha cabeça, que estou falando da minha mãe, ah! Minha querida mãezinha, que requer os cuidados dos filhos, que requer tudo que uma criança precisa. O carinho, e amor, que ela sempre nos deu, hoje é a prova, não é nada pedido, e não chegam a ser nem de longe tudo que ela fez por nós, e não se trata de retribuir, não se trata de troca, porque quando nossa mente e corpo são saudáveis, parece que somos eternos, e de repente tudo pode ser mudado, como num piscar de olhos...
Tento ir me remodelando com esta nova realidade que tenho, sou uma filha, que aos poucos começo a tomar o lugar de que era da minha mãe, sou eu que lhe dou banho, lavo o seu cabelo, e coloco suas roupas, dou-lhe sua comida, notei que ainda é tão bonita, sem maquiagem, tem as feições tão lindas, tem seu corpo bem cuidado.... coisas que são tão básicas, para qualquer um de nós passa sem vermos que a vida é tão valiosa!
E eu me pergunto meu Deus, como pode ser assim?!

Sinto que a necessidade dela é tão real, que a deixa a ser novamente, uma criança de 80 anos, que teve um AVC, que se esqueceu de tudo, às vezes volta, e me olha como se compreendesse, não sei se chega a me perguntar ou afirmar, quando diz meu nome, e ainda diz que sou sua filha, e eu fico tão feliz, por pequenos momentos, e no meu intimo eu sei que são pequenos e mais que valiosos instantes!

Rezo para que a cada dia ela possa ainda ser a minha mãe, maezinha de sempre.
Mas na maioria das vezes, ela não me reconhece e não tem nenhuma ligação comigo, e eu sofro por vê-la assim, e como sofro... por não ter mais aquela “estrelinha” perto de mim. Meu pequeno espelho, meu espelhinho querido, que ria de tudo, porque queria transmitir o melhor que ela podia me dar. Aquela mãe que trazia bondade e sabedoria em suas palavras, em seus pensamentos rápidos, e em sua memória perfeita... Aí, aí, aí! Como quero a minha mãe de volta! Como quero que a minha “estrelinha” volte a ser luz!

DMDA
01/09/2010

Sueuda araujo disse...

Olá,com tanta luta busquei ajuda e acabei encontrando vcs.Minha tia de 81anos teve um AVC no dia 08/12/2010 e eu que a acompanhei em tudo,foi tudo muito difícil,foi hemorragica foi grave na hor da cirurgia estava na escala 4 em menos de 24h,foi para escala 5,5 estabilizou porém a mesma não tem febre,pressão normalizou e eles dizem que apesar da gravidade os médicos dizem que ela tem que reagir e acordar,estamos orando e eu estou aqui lhes pedindo ajuda,com orações,que Deus nós abençõe!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

TRANSLATOR

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
Translator Widget by Dicas Blogger
Edit this page (if you have permission) | Report abuse Google Docs -- Web word processing, presentations and spreadsheets.